domingo, 2 de julho de 2017

São João de Braga 2017

Mais um São João que passou, as pessoas saíram à rua com os seus martelos e alhos porros, os foguetes estouraram no ar, os balões não saíram da terra, os bombos soaram e os cabeçudos brincaram, os ranchos dançaram... enfim muita diversão.

Festa de cariz municipal desde o início do século XVI, continuam a ser o ponto mais elevado do associativismo e das tradições autenticamente bracarenses (Associação de Festas de São João de Braga).

As festividades em honra de João são das mais antigas  de Portugal, remontando ao início da nossa nacionalidade, sendo as que maior afirmação e reconhecimento possuíram quer durante o século XVIII, quer no período compreendido entre o último quartel do século XIX e o primeiro do século seguinte (Associação de Festas de São João de Braga).

A cidade é decorada, desde as ruas mais importantes do centro histórico, passando pela artéria principal, a Avenida da liberdade, terminado no Parque da Ponte, onde se encontra a Capelinha.




No Centro da cidade é colocado o  São João,  no chafariz da Praça da República, com vista para a festas. 


Este ano para não "implicarem" para que lado o São João deve estar virado, se virado para a capelinha de São João ou para a Avenida Central, colocava-se uma moedinha e lá roda ;). O dinheiro destina-se ao fundo "Partilhar com Esperança" promovido pela Arquidiocese de Braga. 

video



Os cabeçudos e os bombos também fazem parte da festa, pela cidade vão tocando e divertindo bracarenses e turistas.





video 

O Encontro Internacional de Gigantones e Cabeçudos é um dos principais certames do cartaz das festas de São João, reúne grupos de gigantones e cabeçudos do município de Braga e de localidades do norte de Portugal, de Espanha e também de França (Associação de Festas de São João de Braga).






Um dos atractivos fundamentais das Festas de São João de Braga são os quadros bíblicos, expostos nas margens do rio Este. De um lado surge a representação do Baptismo de Cristo e do outro a gigantesca e popular imagem de São Cristóvão.



Na noite de São João, de 23 para 24 de Junho, milhares de pessoas ocupam as ruas com martelinhos e alho porro... não esquecer do cheiroso manjerico.




Depois de uma noite longa, saem à rua o carro das ervas, o do rei David e o carro dos pastores.

O Carro das Ervas é uma tradição medieval cujo objectivo era perfumar as ruas com ervas de cheiro, de forma a purificar os locais por onde passavam os cortejos e procissões. 
A dança do Rei David é outra das tradições mais relevantes das festas de São João em Braga. Constituída por 13 elementos, um dos quais é o Rei David que se destaca no centro. A música  é oitocentista, devendo-se a sua autoria a um monge agostinho do Convento do Pópulo. A dança é parecido com um tipo de polca (Associação de Festas de São João de Braga).




video

O Carro dos Pastores é uma tradição com origem provável no século XVIII, sendo uma típica representação teatral, posterior à fundação do teatro moderno. A sua preexistência, é citada na “Relação do Festivo Aplauso”, documento que descreve a constituição de uma grandiosa procissão em honra de São João Baptista no ano de 1754 (Associação de Festas de São João de Braga) .
Os diversos atos que compõem esta peça teatral, representada num carro forrado a cortiça e totalmente decorado com ervas e flores, referem-se ao nascimento de São João Baptista, o momento recordado pela liturgia deste dia. Neste palco sobre rodas, são representadas cenas bíblicas como o aparecimento do anjo a Zacarias que, conjuntamente com sua esposa Isabel, há muito desejava um filho, facto que se tornava cada vez mais utópico devido à idade avançada dos dois. O anjo anunciou e Zacarias não acreditou, ficando surdo e mudo até ao final do ato. O anjo volta aparecer para anunciar o nascimento de São João que, sorridente, aparece “destapado” por uma placa metálica causando um burburinho na multidão que assiste (Associação de Festas de São João de Braga).
Toda a representação é marcada pelos cânticos e danças dos pastores, seis rapazes e seis raparigas, vestidos com trajes tradicionais e vistosos que dão indescritível brilho a esta representação. Os cajados decorados com fitas coloridas e as pandeiretas completam o quadro pastoril. Os anjos que vão aparecendo sobre uma nuvem, que vai subindo e descendo conforme a cena a representar, confere igualmente um toque de grande originalidade e engenho a este auto (Associação de Festas de São João de Braga).









video

Pela rua continuam os  cabeçudos e os bombos em despique a animar.



A festa continua de tarde com a batalha das flores, seguindo da procissão de São João, organizada inicialmente pela paróquia de São João do Souto, foi-se tornando um dos momentos fundamentais das festas sanjoaninas. 



 

Este ano como o São João calhou num fim-de-semana a festa só acabou no domingo com a parada folclórica e no final da noite o fogo de artifício.
Associação de Festas de São João de Braga
(Página oficial das Festa de São João de Braga)

Associação de Festas de São João de Braga
(Página oficial das Festa de São João de Braga)






Sem comentários:

Enviar um comentário